sábado, agosto 11, 2007

Romanze zur Nacht

ouvindo: Dead Can Dance - Persephone: The Gathering of Flowers
frase do dia: "Ele supunha que era à solidão que tentava escapar, e não a si mesmo." - William Faulkner


Romance na Noite

O solitário sob a tenda das estrelas
Caminha através da meia-noite.
O rapaz acorda de sonhos confusos,
Sua face remove-se cinza na lua.

A tola chora com cabelo sem ondas
Perscrutando no peitoril da janela.
Na lagoa passada após doce jornada
Amantes perambulam da forma mais bela.

O assassino sorri descorado no vinho,
Os doentes pegam horror da morte.
A enfermeira reza escarificada e nua
Ante a agonia do Salvador na cruz.

A mãe silenciosamente canta no sono.
Pacificamente a criança olha a noite
Com olhos que são tão verdadeiros.
No lupanar risadas soam.

À luz de velas desce ao buraco da célula
O morto pinta com a mão branca
Um sorridente silêncio na parede.
Quem dorme ainda sussurra.


(Georg Trakl, tradução de ,,Romanze zur Nacht".)

2 pessoas leram e discordam:

nat disse...

e eu sei que vou ficar com 'e quem dorme ainda sussurra' na cabeça por toda a semana.
beijos, tio!

Anônimo disse...

E eu vou ficar com o resto todo.
Beijos,
Fã.