terça-feira, outubro 17, 2006

A Trama que Levou à Corrupção

ouvindo: Shape of Despair - Quiet These Paints Are
frase do dia: "Marina, essa coisa de meio ambiente é igual a exame de próstata, não dá para ficar virgem a vida toda. Uma hora eles vão enfiar o dedo no cu da gente. Então, companheira, se é para enfiar que enfiem logo." - O Presidente Lula, para a Ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, em época não-eleitoreira, quando ainda não precisava passar a impressão de que era contra a transposição do rio São Francisco.


Chega a doer. Como se já não me bastassem milhares de mensagens que recebo copiasamente, dia após dia, xingando o governo FHC (vá lá...) e defendendo a candidatura de Lula (agora não desce!), sou obrigado a entender que o brasileiro, no fim das contas, tem mesmo é que ter seu dinheiro rapelado sem piedade.

Todo o pessoal de esquerda tem um único discurso: todas as mazelas do país são causadas exclusivamente por causa do Eixo do Mal, a Tríplice Entende Veja-Globo-PSDB. Lula foi eleito e passou a ser o presidente que mais fez pelo Brasil, pelos pobres, pela Economia, o mais honesto, o mais inteligente, o mais perfeito, o mais humilde. Qualquer coisa de ruim que aconteça em seu governo é arapuca e macumba braba dessa Trindade Demoníaca.

A capa da Carta Estatal, digo, Capital dessa semana mostra como adoram falar mal da Veja por ela se declarar neoliberal, mas não existe imprensa mais imbecilizante do que esses papéis-higiênicos de esquerda (e nem me refiro apenas à qualidade do papel...). A “grande imprensa capitalista”, como adora dizer o PCO, falou mal de FHC, revelou os bastidores de crises que nenhuma imprensa esquerdista sequer descobriria, mostrou falcatruas tucanas, explorou o caso da dengue que deixou Serra em maus lençóis contra Lula. Aliás, exemplos abundam:




Fato é, como se diz em bom latim, Lends picantis in anus outrem ki sucus est. Assim como nossos funcionários públicos (bem mantidos e expandidos pelo governo Lulla, pois só esse tipo de emprego ele foi capaz de criar), nossa imprensa também ganha para ser incompetente. Nenhum veículo conseguiu tantas denúncias em sua história quanto a Veja - mas, para nossos companheiros da esquerda, só vale quando a denúncia não atira na direção deles.

A partir do segundo semestre de 2001, Diogo Mainardi começou a ficar famoso com suas colunas pessimistas e anti-Lula, a revista publicava semana a semana em sua capa Lula, e todos os escândalos envolvendo o PT na época - sempre reclamando da situação econômica, que, graças à especulação causada pelo medo de um possível governo petista, deixava o risco-país beirando as raias do infinito -, falava da prefeitura de São Paulo, falava de tudo. Os esquerdistas não gostaram. Mas nem se deram ao trabalho. Caros Amigos, Carta Capital, A Hora do Povo e, na época, O Pasquim (revitalizado por um curto período de tempo por Ziraldo) se calaram, ignoraram e apenas comemoraram o já óbvio reinado Lula.

Acontece que, para a mídia de esquerda, escândalo só existe quando está no quintal do vizinho. Tudo o que aconteceu no governo Lula deve ser ignorado, por mera birra de haver novamente um governo tucano. Fato esse que levou a Folha, no meio do ano passado, a colocar na capa um pedido de desculpas, em pleno fórum de Filosofia de São Paulo, por ocultar tanto o descaso com a administração pública do petismo. Ainda assim, intelectuais apoiadores do PT, como Marilena Chaui e Chico Buarque, se calaram, quando até Zezé di Camargo e Luciano reclamavam do presidente assistir a uma cópia pirata de "Dois Filhos de Francisco", e ainda dormir no meio do filme.

Para a Carta Capital, o fato dos tucanos obterem informações sobre o dossiê fraudulento contra Serra e Alckmin (trata-se apenas de vídeos mostrando os dois distribuindo ambulâncias, e uma entrevista posterior com um dos petistas presos dizendo que eles teriam participações no esquema petista das sanguessugas) é um pecado. Devem calar-se, afinal, é uma tramóia legítima, por ser de esquerda. Nunca foi vista uma apologia ao crime tão deslavada: mostrar as fotos dos 1,7 milhões de reais (tanto dinheiro assim não iria ser usado em propaganda política fraudulenta? Lula não sabia de nada?!) é considerado errado! Nunca, em toda a história da imprensa brasileira, foi visto tão acintosa declaração favorável à lavagem de dinheiro.

Alckmin deve espernear e explorar, sim, a história do dossiê. Afinal, ele não tem nada com isso. Foi atacado. E tem o dever, não só como vítima, mas como pagador de impostos, de exigir respostas desse dossiê fajuto. Eu também quero. E nem fui atacado por ele. Todos sabem que isso é uma tramóia com o erário público.

Votar em Lula só porque ele é de esquerda é uma birra infantil. Lula só cria empregos públicos (que deveriam ser cada vez mais limados, visto que não fazem o Brasil crescer, apenas gera aumento de impostos), fez a economia estacionar (o pior crescimento brasileiro-sobre-mundial, só perdendo para desastrosa gestão Collor, nos últimos 40 anos), fez tanta corrupção que fez FHC e Collor serem julgados no tribunal de pequenas causas.

FHC privatizou tudo. Se Lula fizesse esse discurso de "ser a favor de estatais" na Europa, não iria receber um único voto. Mas quem hoje trabalha na Tim, Claro, Vivo, Oi, Brasil Telecom, Engibrás, Vale do Rio Doce e tantas outras empresas que só existem por causa da administração tucana, não têm os seus empregos contabilizados na lista de "empregos criados pelo PSDB". Por quê? Não são bem mais que os míseros 4,5 milhões de Lula?!

Lula, por acaso, conseguiu independência de gás e do FMI sozinho? Não usa, por acaso, o mesmo modelo econômico de Armínio Fraga, só que com mais ortodoxia? Conseguiu ele, sozinho, acabar com a inflação, que ficou apenas 1% mais baixa que todo o período FHC junto? Não vai terminar o primeiro mandato com crescimento econômico de 0,6%, mais baixo que o período mais baixo de FHC (e, pior, pela segunda vez)? Acaso Lula corrigiu o país inteiro sozinho? Também foi ele que criou o Plano Real, talvez?

Mas os tucanos, apesar de fazerem mais, se granjeiam como neoliberais. Lula, adora se dizer "do povo". E, com isso, um povo idiota ainda gosta mais dele. Apoiar um crime é concordar com ele. Votar num criminoso pode, um dia, fazer alguém ser preso por formação de quadrilha.

7 pessoas leram e discordam:

Scarlett disse...

Vc dizendo que votar em Lula é birra infantil me lembrou meu pai, hehehehe. Não pq ele me dê esse tipo de conselho, mas pq ele tem essa birra, huahuahua.

"Povo" aki "povo" lá, isso irrita. "Povo" tá pouco se fudendo pra quem vai governar, desde que não deixem de passar novela, zorra total e Pânico. Quem se fode mesmo é classe média, os verdadeiros pobres, pq nao tem grana prá comprar as coisas que os ricos podem, ao mesmo tmepo que têm grana demais pra ter direito aos beneficios que o "povo" tem.

Classe média não pode nem se dar ao luxo do Prouni...
Nhá...desisto de falar de política, nunca entendi isso mesmo, hehehe.
Bye!

Bruno disse...

É, Flávio. É um pecado da democracia em países miseráveis que a competência seja preterida ao assistencialismo. O povo brasileiro quer um pai, Lula está agora muito mais próximo das estruturas totalitárias, com esse apoio irrestrito das massas, do que o estão as "boas intenções" da elite pensante, tentando passar por cima das vontades do povo (mesmo que estúpidas!). E se houvesse um cruzamento de Lula e Alckmim? Então você estaria, acho, no melhor dos mundos. A mim nenhum dos dois me agrada; quando você joga denuncias de corrupção dos dois lados, veículos de imprensa corrompidos pelos dois lados, parece que eles começam a se anular e ai sobramos só nós outros, os mornos, e o que fazer? Mas se a maioria quer, isso me consola, sabia? Me bate aquela velha esperança democrática, a ilusão das liberdades individuais, sonhar que a maioria manda mas a minoria é respeitada! Voto no barbudo e me consolo com estes sonhos. Mas se a cabeça pesar demais no travesseiro, acabo anulando de novo...

Anônimo disse...

Escândalo só existe no quintal do vizinho, isso é bem verdade. Leu aquele artigo do Jabor, chamando o governo Lula de psicopata? É bem isso mesmo! "Ahm? Quem, eu? Eu não! Nem sei de nada. Sou só uma vítima que veio do povo, ó".

Não deu pra discordar, viu.
Bjão
Nane NChSh

Mariana disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Mariana disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Mariana disse...

"votar em um criminoso pode, um dia, fazer alguém ser preso por formação de quadrilha"...
Hum... será que é tão segmentada assim a situação? De um lado o PSDB e de outro o ladrão???

Eu acho bem engraçado como o brasileiro gosta de ser superficial. Roubo, crime, corrupção e engano na administração pública precisa ficar "bem" explícito, através de malinhas de dinheiro e dossiêzinhos pra que de repente uma massa bem provida de elevados e muitíssimo bem elaborados argumentos do tipo os da Veja venha a se posicionar como os indignados e estupefatos membros da classe média citada por alguém acima que - com AQUELE ponto de exclamação - não toleram a roubalheira!!!!!.

Mal uso da receita nacional por conta de incompetência das decisões parlamentares (e mais recentemente através de distorções constitucionais, como as MP's que dão poder ao Executivo, criação de FHC) parecem passar desapercebidas. Aliás, passam. O "povo" supracitado mal tem consciência de sua existência, vai saber acertar em escolhas políticas? Eita mania besta de querer colocar a culpa naqueles que mal sabem escrever o nome. É aliás bem mais fácil. Agora, a casta emuladora que se auto-intitula "classe média" continua cega e desgovernada. Ora, há 4 anos, intolerantes às falhas de um governo tucano, vão lá e votam na "esquerda"... Muito espertos, e bem informados que são, esperavam grandiosas mudanças. E agora que o circo continua o mesmo, a palhaçada só mudou de endereço, confiam piamente na idéia de que ressucitar os antecessores à "pior decepção governamental" na história vai mudar alguma coisa de fato. Mais que isso, fazem militância pró-tucanos usando dos mais desconexos argumentos de ataque, como se a contrapartida aos atuais ladrões no poder fosse a total idoneidade e respeito dos salvadores da pátria bem intensionados amigos do Alckmin...

Eu, sinceramente, não consigo entender como alguém consiga tomar partido nesse alvoroço todo. Pra mim, a única coisa que vejo é que o buraco é bem mais abaixo. O Brasil ou deixa de ter em sua composição uma população estrábica ou adota um sistema político mais eficiente que a democracia.
Como sou meio conservadora, gostaria de presentear os petistas e tucanos mais fervorosos com avaliações oftalmológicas.

anyway...

só uma opinião de uma singela menininha de 17 anos que não entende quais os incentivos que levam as pessoas a anseiar tão desesperadamente pelo abrigo dicotômico de "um lado OU o outro"...

Morning Star disse...

Bruno e Mariana, o que quis dizer, no fim das contas, é que podemos escolher entre os incompetentes e os fascínoras, e, neste caso, fico com os incompetentes.

Tudo o que posso dizer é que 8 anos de tucanato fizeram esse país sair de uma hiperinflação de 1000% ao mês para uma de 8%, para DEPOIS vir um certo caboclo aí e dizer que quem fez isso foi ele, e só não fez melhor porque teve de "corrigir erro dos outros". Se a herança tucana foi uma "herança maldita", que tanto atrapalhou o Lula embora ele tenha seguido a cartilha direitnho, só com que com mais corrupção e menos benesses, o que dizer da herança Collor/Sarney?

É simples: os tucanos fizeram coisas erradas, mas deram alguns bons frutos. Teve um lado bom. Do PT, tudo que vi de bom foi a gestão da Marta em SP. De resto, não vi nada.

Sem FHC, não teria conseguido me mudar, meu pai teria passado mais uns 10 anos desempregado, eu não teria emprego na Tim e nem teria como falar com minha casa mais de uma vez por semestre. Agora, é tudo diferente. E o Lula ainda usa as privatizações como propaganda negativa para os tucanos. Por mim, poderiam ter dado de graça.

O povo é culpado sim, pois é fácil dizer que tem gente que não tem acesso aos meios - mas sei que quem tem também não faz nada. Ser pobre não é defeito, mas também não é fator de isenção.

Assim como Bush só ganha eleição por causa dos caipiras, Lula só ganha por causa dos flagelados da seca.

No fim das contas, ainda acho importante tomar o partido dos menos piores.

Mas enquanto vivermos numa democracia, sempre teremos de ouvir a voz de todos, e todos sabem que a dos imbecis é a maioria.

(o Plano Real, aliás, foi democrático? alguém explicou pro povo que queria fazer tal ajuste, ou simplesmente foi feito, funcionou, e o povo que calasse a boca, visto que não ia entender nada do assunto, mesmo? enquanto isso, tivemos o Plano Collor proposto por 4 pessoas numa noite em um hotel, e o plano Palocci por 12 economistas em 1 semana.)